10 CACHOEIRAS NO ALTO VALE DO ITAJAÍ PARA VISITAR

23 de outubro de 2020

Bem pertinho á cenários e piscinas naturais íncriveis, confira alguns roteiros.

Com a chegada das altas temperaturas muitas pessoas procuram na natureza, cachoeiras para passar o tempo, se divertir e claro, refrescar-se. No Alto Vale são muitas opções para conhcer e praticamente cada cidade tem alguma beleza natural para oferecer aos turistas ou até mesmo para os moradores.

Vamos conferir alguns roteiros paradisiacos para você visitar:

1) POUSO REDONDO

Camping Salto Pombinhas está situado a cerca de 3 km da BR-470, Km 187 e a 16 km do Centro de Pouso Redondo. Possui trilhas ecológicas com lindas cachoeiras, áreas para camping, áreas arborizadas, piscina para crianças, quiosques com churrasqueira e completo serviço de bar. São paisagens de tirar o fôlego e o melhor pertinho da gente!

2) BRAÇO DO TROMBUDO

A Cachoeira das Águas Sulfurosas em Braço do Trombudo é uma das mais tradicionais e visitadas no Alto Vale. Localizada nas Águas Sulfuroras, sentido há quem vai ao Serril, as placas já indicam o local. Antes de chegar na cachoeira é possível deixar o carro em uma área de estacionamento e seguir a pé por uma estrada com declive acentuado até a base da cachoeira. A linda queda d'água de 25 metros de alura nos abrilhanta com sua beleza, envolta por um paredão igualmente lindo. Não há nenhum restaurante ou comércio próximo, dessa forma, quem vai para passar o dia tem que se planejar e levar tudo que é necessário. Vale a pena conhecer!

3) RIO DO SUL

A cachoeira da Magia é uma das mais belas do município, com uma queda d'água de cerca de 35 metros de altura, o local é propício para belas fotos e para a prática de esportes radicais como rappel, tirolesa e pêndulo. O visitante ainda pode usufruir de área de camping, trilhas e piscinas naturais. A estrutura também comporta um restaurante, mas há necessidade de agendamento prévio.

4) MIRIM DOCE

A cidade conta com muitos outros atrativos e os principais pontos turísticos são as cachoeiras. Um dos destaques é a cachoeira Pedra Lisa, formada por uma parede de grandes blocos de pedra com uma superfície plana. Paisagens lindas que valem a pena serem visitadas.

5) PRESIDENTE GETÚLIO

Cachoeira com 12 metros de altura, com poço e piscina natural de 11 metros de profundidade, fica a 6 km do Centro de Presidente Getúlio, nível de dificuldade da trilha, mínimo. Acesso fácil, área perigosa que exige atenção. A cachoeira Salto Grahl é aberta ao público e localiza-se na Estrada Geral Mirador.

6) PRESIDENTE NEREU

O Sítio Colina oferece o agroturismo ecológico acompanhado do aconchego e da vida simples. No local você encontra pousada, café, almoço e janta colonial, pesque e pague, camping, trilhas ecológicas e uma bela cachoeira com aproximadamente 70 metros de altura. Para chegar até a queda d'água você percorrerá uma trilha de 1800 metros em meio a mata nativa. É necessário a contratação de serviço de guia disponível na pousada. 

7) CHAPADÃO DO LAGEADO

A cachoeira do Rio Saltinhho é uma queda d'água de cerca de 90 metros de altura, localizada há 8 km do Centro de Chapadão do Lageado, município essencialmente agrícola com pouco mais de 2.700 habitantes. O acesso à base da cachoeira é feito por uma trilha de 800 metros de extensão com nível de dificuldade baixo. As imagens falam por si só. Um enorme paredão de arenito emoldura a belíssima cascata, terminando numa caverna que foi no passado, abrigo de índios. Vale a pena conferir, local exuberante que deixa qualquer turista louco.

8) AGROLÂNDIA

Localizada junto ao Parque Aquático Becker, a cachoeira com uma linda queda d'água atrai visitantes de todas regiões, porém, mais que a própria cachoeira, por lá o que mais chama a atenção são as esculturas nas paredes que dão acesso a cachoeira. Para visitar é preciso entrar no parque. Corre lá para espiar essas belezas e conferir de perto um pouquinho da história local.

9) ATALANTA

A cachoeira Perau do Group fica localizada no Parque Mata Atlântica. O Parque possui uma área natural de conservação com cerca de 54 hectares e para abrilhantar ainda mais sua beleza, conta com uma cachoeira de 41 metros de altura. O Parque Mata Atlântica abriga o Centro de Referência para Estudos Ambientais. A comunidade de Alto Dona Luiza, que antes possuía uma paisagem ressequida, sem água ou árvores, hoje possui plantações de palmito, lagos com peixes, sassafrás gigantes, canela-preta, dentre outras belezas nativas. Pousadas familiares e pesque pagues retratam a vida simples e harmoniosa junto à natureza.

10) ITUPORANGA

Localizada na região turística Caminhos do Alto Vale a cidade de Ituporanga conta com o desenvolvimento do turismo de aventura, o lugar de destaque da cidade é a Cascata do Rio Bonito, uma queda d'água de 65 metros de altura, que possui ainda três cavernas em suas proximidades. Para facilitar o acesso de veículos ao local, foi construída uma trilha em meio a mata. Outra alternativa para chegar ao local é o cicloturismo, onde você pode aproveitar o trajeto para curtir e desfrutar das belezas naturais espalhadas por toda a extensão do território.

Foto: Cascata Rio Bonito - Ituporanga/SC; Fotógrafo: Franciel Imagens Aéreas.

Fonte: diarioav.com.br; Editado.

PEDIDOS DE ISENÇÃO DO IPTU 2021 - ITUPORANGA

13 de outubro de 2020

Pessoas que solicitaram a isenção do IPTU no ano passado (2019), não precisarão realizar novo pedido esse ano (2020), conforme Lei Ordinária Nº 0033/2020, aprovada pela Câmara de Vereadores de Ituporanga. A medida foi adotada em virtude da pandemia do coronavírus e visa evitar aglomerções, bem como a circulação de pessoas idosas (grupo de risco) em locais públicos.

Caso ainda não tenha solicitado a isenção em nenhuma ocasião e essa seja a primeira vez que você irá fazer o pedido, é necessário comparacer ao setor de tributação da Prefeitura com os documentos requisitados (confira a lista com os documentos abaixo).

Prazo para novos pedidos de Isenção do IPTU 2021 vão até dia 30 de Outubro.

Durante todo o mês de outubro, aposentados, pencionistas e agricultores poderão fazer o pedido de isenção de IPTU para o de 2021. Conforme a Lei Complementar Municipal N° 002/2001, aposentados, pensionistas e agricultores devem comparecer ao setor de tributos da Prefeitura de Ituporanga com documentos necessários para solicitar a isenção.

Os aposentados ou contribuintes com mais de 65 anos de idade, com renda mensal familiar inferior a três salários mínimos, podem solicitar a isenção do IPTU, desde que, possuam um único imóvel em sua posse e o mesmo seja utilizado para seu uso residencial.

Já imóveis que comprovadamente sejam utilizados para fim de exploração agrícola, pecuária ou estrativa vegetal, por seu propríetário, arrendatário, parceiro ou comodatário e que estaja tributado pelo ITR no perímetro urbano podem pedir a isenção do IPTU, conforme os termos do Artigo 15 do Decreto Lei 57/1966.

Lista dos documentos necessários para pedir a Isenção:

Aposentados e Pensionistas:

- Matrícula do imóvel atualizada, de propriedade do requerente (único imóvel);

- Fotocópia da Identidade e CPF;

- Fotocópia do talão de água ou energia;

- Fotocópia do comprovante de redimento pessoal (se for casado dos dois), o mesmo tem de ser inferior a três salários mínimos.

Agricultores:

- Matrícula atualizada do imóvel;

- Fotocópia da Identidade e CPF;

- Fotocópia do talão de água ou energia;

- Cópia do talão do INCRA;

- Cópia do Bloco de Notas.

Fique atento para não perder o prazo!

Deixamos aqui um agradecimento especial ao Vereador Leandro Heinzen que nos atendeu prontamente em relação a maiores esclareciementos a cerca do assunto.


Por: Bianca Hinckel; SH Corretores de Imóveis. Imagem: Reprodução da Internet.

PRODUÇÃO AGRÍCOLA BATE NOVO RECORDE E ATINGE R$ 361 BI EM 2019, DIZ IBGE

07 de outubro de 2020

Valor cresceu 5% em relação a 2018 e foi puxado pelo milho e pelo algodão

A produção agrícola nacional de cereais, leguminosas e oleginosas somou, em 2019, 243,3 milhões de toneladas, alta de 6,8% em comparação a 2018, com valor de produção recorde de R$ 361 bilhões e expansão de 5,1% sobre o ano anterior.

O destaque foi para o milho, que ultrapassou pela 1ª vez 100 milhões de toneladas. A cultura do milho registrou 101,1 milhões de toneladas em 2019, mostrando aumento de 22,8% em relação à safra anterior. O algodão herbáceo (em caroço) também atingiu recorde de 6,9 milhões de toneladas, incremento de 39,1%, enquanto a cana-de-açúcar apresentou recuperação frente a 2018, com crescimento no valor de produção de 5,3% no passado.

Os dados constam da pesquisa PAM 2019 (Produção Agrícola Municipal 2019), divulgada no dia 1° de outubro de 2020, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Quanto à soja, a principal commodity (produto mineral e agrícola comercializado no mercado internacional) agrícola do Brasil, a área colhida cresceu 3,2%, mas o volume gerado caiu 3,1%, em razão de fatores climáticos adversos em alguns dos principais estados produtores (Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul). Mesmo assim, os pesquisadores do IBGE analisaram que 2019 se consolidou com a 3ª maior produção de soja na série histórica.

A área plantada no país totalizou 81,2 milhões de hectares (evolução de 3,3%), destacando aumento de 1,2 milhão de hectares para o cultivo de milho e de 1,1 milhão de hectares para o cultivo da soja. A área colhida em 2019 foi de 80,6 milhões de hectares, com crescimento de 3,5% ante 2018.

PRINCIPAIS CULTURAS

Em termos de valor da produção, as principais culturas ficaram assim divididas no ano passado: soja, com 34,8%; cana-de-açúcar com 15,2%; milho com 13,2%; café com 4,9%.

Primeiro do ranking no valor da produção agrícola nacional, apesar da retratação de 1,8%, a soja somou R$ 125,6 bilhões em 2019, seguida da cana, com R$ 54,7 bilhões (incremento de 5,3%), e o milho, com R$ 47,6 bilhões (alta de 26,3%). Juntos, soja e milho responderam por 88,6% do volume total produzido pelo grupo de cereais, leguminosas e oleaginosas.

A pesquisa do IBGE revela que no período de 1995 a 2019, a soja saiu da 3ª colocação no ranking de maior valor de produção agrícola brasileira para o 1º lugar, o que representou um salto no valor nominal de 3,44%.

De 1995 a 2019, o aumento da área colhida de soja atingiu 207,3%, passando de 11,7 milhões de hectares para 35,9 milhões de hectares. O volume de soja obtido também cresceu 344,9%, com rendimento médio dessa cultura da ordem de 44,8%, graças a investimentos feitos em pesquisa e tecnologia.

O 2° maios acréscimo no valor da produção foi observado na cana-de-açúcar (1.225,9%), seguida do milho (1.216,1%).

Esses aumentos são explicados pelos técnicos do IBGE como decorrentes dos avanços tecnológicos e da valorização do dólar frente ao real.

Fonte: poder360.com.br; Com informações da Agência Brasil; Editado.