02 de outubro de 2020

Locais para você visitar da Serra Catarinense ao Vale do Itajaí

Do Vale à Serra, da Grande Florianópolis ao Norte, veja 10 lugares e pontos que você precisa conhecer em Santa Catarina. São desde locais para ir a dois, com os amigos, ou até mesmo com a família. Vinícolas, cervejarias, belas paisagens, cidades apaixonantes e surpreendentes.

Treze Tílias, a Áustria no Brasil

Se Pomerode é a cidade mais alemã do Brasil, outro município catarinense também tem um status parecido: fundada por imigrantes da região do Tirol, na Áustria, Treze Tilias é considerada a cidade mais austríaca do país! por lá, além do cenário que lembra Gramado (RS), existem opções de passeios em lugares como a Igreja Matriz Senhora do Perpétuo Socorro, o Museu Andreas Thaler (um lindo castelinho que representa a vida do fundador da cidade) e o Parque do Imigrante. Ah, não esqueça de dar uma passada no Parque Linderdorf.

Rota Enxaimel de Pomerode

Casas no estilo enxaimel são aquelas feitas com hastes de madeira perfeitamente encaixadas e cujos espaços são normalmente preenchidos por tijolos. Em Santa Catarina há muitos exemplos principalmente em cidades com colonização germânica, mas em Pomerode, no Vale do Itajaí, o clima é ainda mais especial. Isso porque além de ser considerada a cidade mais alemã do Brasil, por lá também há uma Rota Enxaimel, com cerca de 50 construções em um trajeto de 16 quilômetros. Alguns desses imóveis são abertos ao público. E quando estiver por lá, você ainda poderá visitar o zoológico, ou até mesmo ver as belezas da tradição alemã na Páscoa e Natal.

Vale da Utopia, em Palhoça

Seu negócio é buscar calmaria em praia, e não no interior? Então está na hora de conhecer o Vale da Utopia, um lugar paradisíaco que fica em Palhoça, na região da Guarda do Embaú. Considerado um espaço de boas energias, o local é muito bem preservado pela comunidade e oferece duas coisas que muita gente busca para se desligar da correria do dia a dia: paz e tranquilidade. O acesso por lá é via trilha, e você pode deixar o carro na Praia de Cima antes de seguir as passadas. Curiosidade: é no Vale da Utopia que mora Vilmar Godinho, conhecido como o guardião desse paraíso, ele vive em uma caverna no local.

Ilhas do Perimbó, no Alto Vale

Segue a fim de aventura, mas longe do mar? Então aí vai mais uma dica: as Ilhas do Perimbó. Fundado há quatro anos, o lugar oferece espaço para camping onde o visitante pode desfrutar das belezas e da calmaria da Represa do Perimbó, em Petrolândia, no Alto Vale do Itajaí. O valor para passar o dia por lá custa em torno de R$ 15 por pessoa, com um espaço que oferece área de lazer, churrasqueiras, banquetas, energia e água potável. Quem quiser também pode pescar. Lá o objetivo é descansar e quem quer fazer festa é educadamente convidade a se retirar. Que tal?

Rota das Cachoeiras, no Norte do Estado

No interior de Corupá, uma propriedade particular serve de abrigo à fauna e à flora e para as pessoas que querem estar mais próximas da natureza. Basta seguir uma estrada de chão por 14 quilômetros e contemplar a paisagem cercada por plantações de banana e pelo Rio Novo. No final do caminho, o visitante encontra a Rota das Cachoeiras. São 14 quedas-d'água e uma trilha de 2,9 mil metros que compõe um dos principais pontos turísticos do Vale do Itapocu. O valor para entrar lá é de R$ 20.

Conhecer uma vinícola em SC

Em vez de malbecs argentinos ou carmenèrés chilenos, que tal aproveitar para conhecer uma vinícola em Santa Catarina? São dezenas de opções nos mais diferentes cantos do Estado, e aqui a gente lista pelo menos três opções: no Vale do Itajaí, a San Michele, em Rodeio, produz ótimos espumantes a cerca de 40 quilômetros de Blumenau; a famosa Villa Francioni, em São Joaquim, na Serra, com uma arquitetura e paisagem de tirar o fôlego; e a Mazon, em Urussanga, no Sul do Estado, que produz vinhos com a uva Goethe, uma casta híbriba de uvas europeias e americanas. Todas são abertas ao público.

Cânion Espraiado, na Serra

A 35 quilômetros do Centro de Urubici está uma das paisagens mais bonitas de Santa Catarina: o Cânion Espraiado. Localizado em um terreno particular (sendo, portanto, preciso pagar uma taxa de entrada de R$ 20), o local oferece uma vista de encantar qualquer pessoa, mas exige alguns cuidados, já qua a estrada para chegar lá é complicada, a própria prefeitura, no site oficial, diz que o caminho "é muito ruim". A dica é ir a dois ou com amigos, não com crianças, e é melhor estar preparado com um carro 4x4 ou pagar para alguém levá-lo até lá em cima. Ah, não esquece o casaco, tá galera!

Centro histórico de Laguna

E se misturarmos praia e paisagens naturais com um pouco de história? Uma das cidades mais antigas do Sul do Brasil (fundada em 1676), Laguna oferece ambiente de contato com o mar e também uma volta no tempo. O centro histórico, com prédios centenários, chegou a ser a capital da República Juliana, de julho a novembro de 1839, onde até hoje há a Casa de Anita Garibaldi, aberta ao público. Por lá ainda tem o Farol de Santa Marta, construído por franceses em 1891, considerado o terceiro do mundo em alcance. Vale a pena visitar.

Fim de semana em Rio dos Cedros

Com dezenas de pousadas e chalés à disposição, Rio dos Cedrod oferece opções de descanso para as famílias e casais à beira das barragens Rio Bonito e Alto Palmeiras, que marcam a cidade de colonização italiana. Passeios de barco, gastronomia típica e o simples contato com a natureza e com a calmaria do local, distante cerca de 70 quilômetros de Blumenau, são perfeitos para um fim de semana.

Morro Alto doa Boa Vista, na Grande Florianópolis

Boa Vista, de fato, é um belo nome para o local que fica a 1,2 mil metros de altitude em Rancho Queimado, pequena cidade de 3 mil habitantes a 65 quilômetros de Florianópolis. Em dias de tempo bom, o acesso até lá é tranquilo de carro e ótimo para quem quer ver o nascer do sol em mirante que oferece uma paisagem alternativa bem pertinho da Capital dos catarinenses. Já em dias de chuvas, é bom evitar ir até lá de carro 1.0.

Fonte: nsctotal.com.br/noticias; Por: Augusto Ittner.